Find us on Google+

Scooter Braun comemora indicação de Justin Bieber ao Grammy e o sucesso de “Purpose”

Scooter Braun, empresário de longa data de Justin Bieber, concedeu uma entrevista a Billboard falando sobre sua vida pessoal, a indicação de seus artistas ao Grammy 2017 e o quão orgulhoso está de Justin pela indicação de “Purpose” a álbum do ano. Braun também comentou sobre os altos e baixos do cantor canadense e do quanto ele merece todo o reconhecimento. Confira a matéria traduzida na íntegra:

A indicação de álbum do ano de Bieber é especialmente valiosa para o empresário: “Todos os demais na categoria merecem estar lá e são absolutamente incríveis, mas eles não enfrentam os mesmos desafios”.

O empresário Scooter Braun tem muitas razões para comemorar estes dias. Além do nascimento recente de seu segundo filho, Levi, com a esposa e fundadora do F-Cancer, Yael Cohen, o empresário de 35 anos também está brindando várias indicações ao Grammy pelos seus artistas do SB Projects: Justin Bieber (quatro, incluindo álbum do ano com ‘Purpose’), Kanye West (oito) e Ariana Grande (duas). “É incrivelmente gratificante e emocionante”, conta Braun a Billboard. “Eu estou muito feliz por eles. Meu pai era um treinador de basquete e eu fui criado para aprender que uma derrota é a derrota do treinador, enquanto uma vitória é dos jogadores. No momento, essa é a vitória deles e eu estou apenas feliz em fazer parte da viagem”.

Mas não há como negar a validação que vem com uma indicação ao Grammy, especialmente para Bieber de 22 anos, quem foi esnobado pelos eleitores do Grammy por seus esforços anteriores e também tem resistido alguns momentos difíceis em um nível pessoal. “Indicado ou não indicado, eu estou orgulhoso de quem ele é como um jovem adulto, como ele se conduz e a diferença que tem feito a si mesmo nos últimos anos”, diz Braun. “É isso que me deixa orgulhoso. Estou feliz por ele estar sendo reconhecido por seus colegas na comunidade artística por seu álbum e pelo trabalho duro, porque eu sinto que ele merece. Eu acho que esse álbum foi incrível. Sim, todos nesta categoria merecem estar lá e são absolutamente incríveis, mas eles não enfrentaram os mesmos desafios”.

Na verdade, Purpose – com o seu hit N° 1 no Hot 100 da Billboard – “Sorry”, “Love Yourself” e “What Do You Mean” – ganhou 4 milhões de unidades de álbuns equivalentes, de acordo com Nielsen Music, e parece ter ressonado com audiências de todas as idades e gêneros, rompendo a divisão de gêneros ao combinar Pop e R&B e influências de dança. O presidente da Recording Academy, Neil Portnow, diz: “Você está vendo uma maturidade de alguém que tem estado em torno por algum tempo, mas que ainda é realmente muito jovem e está se encontrando quanto ao que ele quer dizer. Obviamente, está ressonando com muitas pessoas”.

Braun diz que há uma razão para isso. “A música é fenomenal”, diz ele. “E até mesmo as canções que não estão nas primeiras posições estão realmente tocando as pessoas em um nível muito emocional. Canções como ‘Purpose’, ‘Children’, e é claro ‘Love Yourself’ e ‘Sorry’… essas canções estarão por perto por muito tempo. E eu acho que o Justin se tornou muito relacionável porque ele tem uma curva em sua história, a qual todos nós passamos. O mundo o viu crescer na frente deles. Você viu as falhas dele. Você o viu cair, tropeçar e levantar, e isso é humano. Então para fazer um álbum chamado Purpose e colocar tudo lá da maneira que ele fez, as pessoas sentem que estão nessa jornada com ele”.

Na verdade, o retorno de Bieber não foi acidental, explica Braun, mas sim uma estratégia que começou com o Comedy Central Roast da estrela do pop em março de 2015, continuando através de um álbum que renderia seu sexto N° 1 no Billboard 200. “Justin é um ser humano muito perspicaz”, diz Braun. “Ele é muito sensível e consciente de que a única maneira de fazer isso é ser extremamente vulnerável e real. Eu sinto que ele está sendo reconhecido agora e assim como as pessoas avançam para o próximo passo e votam, eu espero que eles lembrem o quanto este álbum tem realizado e alcançado, e o que ele teve que superar para conseguir isso”.

Isso não é pra diminuir os outros na categoria de álbum do ano – Beyoncé, Adele, Drake e Sturgill Simpson – mas, Braun aponta, “eles chegaram amados e adorados com altas expectativas de seus álbuns, e Justin estava chegando com pessoas que estavam o eliminando e pensando que sua carreira tinha acabado”. As indicações de Bieber também sinalizaram um pivô do Grammy de classificações para, talvez, uma nova geração de eleitores que não são tão rápidos para recompensar as perenidades do passado. Braun diz: “Isso se resume ao Grammy alcançando a próxima geração, incluindo eles e descobrindo uma maneira de fazer os futuros músicos, engenheiros e pessoas se sentirem engajados e envolvidos. Eu acho que Neil Portnow é um cara incrível que faz um trabalho muito bom, mas ele mesmo tem que estar muito satisfeito com os indicados desse ano porque é um reconhecimento de amanhã”.

Perguntado se ele antecipa qualquer reação ao que alguns estão dizendo que Bieber colocou ‘Blackstar’ do falecido David Bowie pra fora da luta de melhor álbum, Braun minimiza. “Esse é o problema com a competição entre a arte”, ele diz. “Tem muitos álbum ótimos, e às vezes você faz o corte, às vezes não, e isso não significa que são aqueles que não mereçam estar lá. Eu acho que Bowie realmente merece estar lá, mas também os que foram indicados”. 

Claro, é tudo sobre a perspectiva também. Braun recorda a noite de 7 de dezembro, sua primeira vez fora desde o nascimento de Levi e um dia depois que os indicados foram anunciados. “Todas essas pessoas estavam dizendo parabéns, e eu achava que eles estavam falando comigo sobre meu filho, e depois ficava tipo, ‘Ah, as indicações do Grammy, isso é legal’. É o que são suas prioridades na vida. Sim, é ótimo que seus colegas reconheçam você, mas quando o orgulho é sobre algo que é real como a família, é sobre isso que eu estou mais animado”. O próprio Braun viu alguns muito altos e muito baixos durante o mês passado. Sua avó, quem ele era muito próximo, morreu no final de novembro, e algumas horas depois, seu irmão Adam saldou o nascimento de gêmeos. Além disso, seu cliente Kanye West foi internado em um hospital de Los Angeles após sofrer um episódio psicótico relatado.

Braun reflete sobre todos os altos e baixos com calma. “Estou muito grato por ter pessoas na minha vida que me dão perspectiva”, diz ele. “Eu perdi alguém muito próximo, isso foi algo extremamente difícil, e eu vi pessoas que eu realmente me importo – tanto a nível pessoal quanto profissional – passando por alguns momentos difíceis. Mas ao fim do dia, quando eu chego em casa e meus filhos estão saudáveis e sorrindo, eu olho para o meu filho e tudo que ele quer saber é ‘Papai está em casa! Você vai brincar comigo ?’. Essa perspectiva me permite lembrar o que há de mais importante no mundo e eu sou grato pelo que eu tenho. Eu agradeço sua pergunta, mas eu estou muito bem. Sou abençoado”.

O post Scooter Braun comemora indicação de Justin Bieber ao Grammy e o sucesso de “Purpose” apareceu primeiro em Bieber Fever Brasil.

Source: Justin Bieber Purpose Tour, Bieber Fever Brazil

by
Scooter Braun comemora indicação de Justin Bieber ao Grammy e o sucesso de “Purpose”

Posted in Bieber Fever Brazil and tagged by with no comments yet.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *